Frequência

Flag Counter

terça-feira, 21 de abril de 2009

Convite: Vem conosco!

Diálogo entre a Igreja e o mundo

Anotações sobre mensagem do Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho em 01/03/2009

Números 10:29-32

"Disse então Moisés a Hobabe, filho de Reuel, o midianita, sogro de Moisés: Nós caminhamos para aquele lugar, de que o SENHOR disse: Vo-lo darei; vai conosco e te faremos bem; porque o SENHOR falou bem sobre Israel. Porém ele lhe disse: Não irei; antes irei à minha terra e à minha parentela. E ele disse: Ora, não nos deixes; porque tu sabes onde devemos acampar no deserto; nos servirás de guia. E será que, vindo tu conosco, e sucedendo o bem que o SENHOR nos fizer, também nós te faremos bem."


Na teologia do deserto, apresentam-se perspectivas e propósitos inusitados, para além das miragens tão comuns naquele ambiente. São sonhos realizáveis, em oposição ao dilema humano. Entre o que Deus oferece e o deserto existencial em que o homem se encontra, onde só há aridez, desesperança e visão "geográfica", ou seja: falta de perspectiva.

No texto bíblico acima, sobressaem três expressões:

1 - "Vamos ao lugar que o Senhor disse: Eu o darei a vós."

Traduz-se em profunda consciência da presença de Deus. "O Deus dos hebreus nos encontrou" (Êxodo 3:18 e Êxodo 5:3). A igreja é uma comunidade peregrina. Ela tem uma promessa e uma herança:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." (João 14:1-3)

2 - "Vem conosco e te faremos bem, pois o Senhor falou bem a Israel"

É um convite para o bem. Para a experiência do cuidado de Deus versus a cooptação para uma ideologia (religiosa ou não).

Vem provar! O Evangelho redimensiona, abre horizontes e perspectivas.

Este não é um convite para "penetras". Compare-se o progresso de vida dos que aceitaram o convite com aqueles que o rejeitaram.

Na igreja há amigos mais chegados que irmãos (Provérbios 18:24). Oramos uns pelos outros, choramos uns pelos outros.

"Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca." (Salmos 68:6)

3 - "Tú serás os nossos olhos"

Precisamos de você. Na igreja, você será útil. Há muitos talentos desperdiçados no mundo, quando poderiam ter tanta utilidade nas mãos de Deus. Deus não chama os capacitados, mas capacita os chamados:

"Vos farei pescadores de homens" (Mateus 4:19, Marcos 1:17 e Lucas 5:10)

CONCLUSÃO: Hobabe aceitou o convite (Juízes 4:8). E você? Deus pode fazer algo grandioso em sua vida. Vem conosco! Assuma um novo projeto de vida. Saia do seu deserto.

Para saber mais:
Segunda Igreja Batista no Plano Piloto

Conhecendo a vontade de Deus

Esta reflexão é muito inspirativa, especialmente à luz dos textos bíblicos abaixo:

Romanos 12:1 - 3

"Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não tenha de si mesmo mais alto conceito do que convém; mas que pense de si sobriamente, conforme a medida da fé que Deus, repartiu a cada um."

Romanos 8.28-30

"E sabemos que todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou."

Malaquias 3:3,4

"Assentar-se-á como fundidor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi,e os refinará como ouro e como prata. Então eles trarão ao Senhor ofertas em retidão, e as ofertas de Judá e de Jerusalém serão aceitáveis ao Senhor, como nos dias antigos,e como nos primeiros anos".

"Os dias em que vivemos são muito diferentes de quando esta palavra foi escrita. Para compreendermos esta palavra, precisamos entender como um fundidor trabalhava, porque o Senhor diz no versículo 3 que: "Assentar-se-á como fundidor e purificador de prata". Neste tempo o fundidor usava um cadinho (vaso de argila refratária utilizado em operações químicas a temperaturas elevadas, parte do forno em que se realiza a fusão). O fundidor se assentava ao lado do cadinho, enquanto a prata era submetida à alta temperatura, até que estivesse purificada.

O que me chamou à atenção foi o ponto da purificação da prata. A prata não poderia ser tirada antes porque sairia com impurezas, e nem depois, porque não se poderia trabalhar com ela. Daí a necessidade de se assentar ao lado do cadinho para não se perder o ponto da purificação,e assim poder trabalhar com a prata.O fundidor assentava-se ao lado do cadinho e ficava olhando para a prata, para que no ponto exato da purificação pudesse tirá-la do forno:o ponto exato era quando a prata refletia a imagem do fundidor. Aleluia!

Somos submetidos à temperaturas altas,para sermos purificados,mas como o fundidor se assentava ao lado da prata, para não perder o ponto da purificação,o Senhor está ao nosso lado. No momento exato da purificação,quando refletirmos sua imagem,ele nos tirará do forno para sermos usados por ele.

O mundo deseja ver Deus, e Deus deseja que o mundo o veja através de nós. Quando Filipe disse ao Senhor: "mostra-nos o Pai e isso nos basta"; Jesus respondeu: "Quem me vê,vê o Pai".Assim como a prata refletia a imagem do fundidor,que nós possamos refletir a imagem de Deus. E como Cristo é a imagem do Pai, nós sejamos imitadores de Cristo para que o mundo, ao olhar para nós veja o Pai."

"Então eles trarão ao Senhor ofertas de retidão, e as ofertas de Judá e de Jerusalém serão aceitáveis ao Senhor, como nos dias antigos, e como nos primeiros anos".